segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Marx e o labirinto da utopia


O humanismo em Marx é o tema do livro que o jornalista Francisco Viana lança hoje, em uma noite de autógrafos na sede da Academia Paulista de Letras. O livro, com o título Marx e labirinto da utopia, formula uma questão que emerge da atual crise econômica internacional: Karl Marx superou a utopia socialista e comunista do século XIX ou criou uma nova utopia?


Em outras palavras, o dilema situa-se entre a utopia revolucionária e a reforma social. No ponto de partida, Viana faz emergir as lutas sociais na Europa do século XIX: envolve a emancipação humana do trabalho como mercadoria, de um lado, e de outro, os utopistas clássicos – Charles Fourier, Saint-Simon e Robert Owen – na busca da dignificação do trabalho. Mas, ambos, perseguindo a construção de uma nova sociedade, com o homem autenticamente livre e senhor do seu destino.


Distante da utopia como impossibilidade, que como o autor registra, foi um conceito que ganhou força para desmobilizar os movimentos sociais, o livro procura mostrar que Marx e os utopistas foram, acima de tudo, humanistas autênticos. “Todos se interrogaram quanto a antecipação do futuro, sem a exploração do homem pelo homem, sonho perseguido deste a Grécia Antiga e que ganhou intensidade no Renascimento”, analisa Viana. “Trata-se de uma vontade que hoje se encontra sufocada pelo consumismo, mas que está ressurgindo e vai ganhar força crescente com os movimentos a favor da democracia real. O importante, e nós vamos conquistar, é construir uma democracia participativa, como a grega, só que sem a divisão entre senhores e escravos. Todos temos que ter direitos iguais”

Fundamentado na visão de futuro que emerge da construção do presente, Viana situa pensamentos e ações dos movimentos socialista e comunista, hoje esvaziados por força das próprias contradições, mas que tendem a ressurgir como desdobramento do exercício democrático. Ele traz a luz o caminho percorrido por Marx até cunhar o conceito de “ditadura do proletariado”, com base na dura repressão do poder vigente à Comuna de Paris, revela o alcance da condenação da civilização por Fourier e o sistema de integração de industriais, banqueiros e trabalhadores de Saint-Simon e detalha as ações de Robert Owen. Este último, reformador que mudou a face do capitalismo inglês, antecipando-se à educação dos seus operários, a condenação, na prática, ao trabalho infantil e a instauração do sistema cooperativa. 

Dentro dessa perspectiva, ele pergunta se Marx e os utopistas não perseguiam o mesmo objetivo por caminhos diversos? Seja qual for a resposta que o leitor encontre, o importante é que todos, Marx e os utopistas, eram humanistas e perseguiam a construção do humanismo real como homem sendo arquiteto e beneficiário de uma sociedade humana para seres humanos. Exatamente o que vem ganhando corpo com movimentos na Europa e nos Estados Unidos e, também, no Brasil.    


Viana é autor da trilogia “De Cara com a mídia”, “Comunicação Empresarial de A a Z”, “Hermes, a Divina Arte da Comunicação”. Marx e o labirinto da Utopia, lançado pela editora Biblos, do Jornalista Luciano Martins,  pode ser encontrado no site da Amazon nas versões digital (Kindle) em papel.



Lançamento:
Dia 25/11/2011
Horário: 19h:30
Local: Sede da Academia Paulista de Letras, Largo do Arouche, 324, São Paulo.
.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Japão investiga possível conexão da Olympus com crime organizado


Empresa fez pagamentos de valor superior aos prejuízos que estava tentando ocultar. Há suspeita de que esse dinheiro tenha ido para quadrilhas do crime organizado


Promotores públicos japoneses vão interrogar um ex-presidente da Olympus por um escândalo na fabricante de câmeras e equipamentos médicos, e investigadores estão em busca de uma possível conexão entre a empresa e o crime organizado, de acordo com reportagens publicadas nesta sexta-feira.

Tsuyoshi Kikukawa, que renunciou à presidência da companhia em 26 de outubro, e dois outros ex-executivos prestarão depoimentos voluntários talvez já neste final de semana, informou a agência de notícias Kyodo.
A Olympus, líder mundial na fabricação de endoscópios para diagnóstico médico, admitiu que ocultou prejuízos por décadas, utilizando métodos indevidos de contabilidade, mas ainda não revelou a extensão dos problemas que ocultou e que perdas terá de registrar agora em função disso.  Saiba mais

Acionistas da Motorola Mobility aprovam compra pelo Google

Aquisição foi feita por US$ 12,6 bilhões, sendo a maior compra do Google até o momento


A Motorola Mobility anunciou na noite de quinta-feira que seus acionistas aprovaram a aquisição da empresa pelo Google por 12,6 bilhões de dólares.

A Motorola Mobility, uma das duas partes que resultaram da divisão da Motorola, disse que 99 por cento das ações que votaram o fizeram a favor do negócio de 40 dólares por papel. As ações representavam cerca de 74 por cento dos papeis em circulação da companhia.

Em agosto, o Google anunciou que compraria a fabricante de celulares e dispositivos móveis em sua maior operação até agora e que pagaria um prêmio de 63 por cento.
Fonte: Exame

PF vai intimar Chevron para explicar vazamento em Campos


“Não há qualquer dúvida de que o crime ocorreu" disse o delegado responsável pelo caso


O delegado da Polícia Federal Fábio Scliar, chefe da Delegacia de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, vai intimar hoje pelo menos seis diretores da Chevron para depor na semana que vem sobre o vazamento de óleo na Bacia de Campos. A multinacional é responsável pela exploração de petróleo em um poço no Campo de Frade, a cerca de 183 km da costa fluminense.

“Não há qualquer dúvida de que o crime ocorreu. O derramamento é oriundo da atividade de perfuração. O que me interessa agora é delimitar responsabilidades. É saber quem era o responsável. Alguns dos envolvidos estão embarcados, por isso precisamos esperar que eles sejam rendidos para que possam sair de lá.” Saiba mais

Quem são os empreendedores digitais no Brasil?

Pesquisa revela que homens, com 30 anos e alto nível de escolaridade são maioria entre os empreendedores digitais

Eles reclamam da falta de investidores, são homens, estudaram negócios – e não tecnologia - e estão na casa dos 30 anos. Este é o perfil dos empreendedores digitais brasileiros, segundo o resultado de uma pesquisa elaborada pela Sense Pesquisa e Inteligência de Mercado.

Setenta e cinco por cento dos 707 entrevistados eram homens. Em relação à idade, 61% deles estão entre os 20 e 30 anos e 86% tem renda para estar nas classes A e B.

A pesquisa mostrou ainda que 95% dos nossos empreendedores digitais já fizeram ou estão fazendo um curso superior. A maioria deles estudou comunicação – e não tecnologia. Administração e gestão empresarial e marketing são as áreas de especialização que eles mais se interessam. Leia mais

Juiz do Pará rejeita pedido de suspensão da licença de Belo Monte


O MPF alega que a licença de instalação foi emitida sem o cumprimento de condições da licença prévia, como a construção de estruturas de saúde, educação e saneamento


O juiz Hugo da Gama Filho, da Justiça Federal no Pará, negou nesta quinta-feira pedido do Ministério Público Federal para suspender os efeitos da licença de instalação da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, na região do Xingu, no Pará. O MPF alega que a licença de instalação foi emitida sem o cumprimento de condições da licença prévia, como a construção de estruturas de saúde, educação e saneamento.

A licença de instalação foi emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em junho. O órgão defendeu que as condições contidas na licença prévia podem ser cumpridas ao longo do projeto, como nas fases de instalação e operação. Já a Norte Energia, consórcio que responsável pela construção da usina, alegou que não cabe ao Judiciário avaliar o mérito dos atos administrativos, sob pena de violar o princípio da separação dos Poderes. Leia mais

Casa Branca desaprova uso de imagem de Obama pela Benetton

A Casa Branca criticou, esta quinta-feira, a nova campanha publicitária da empresa multinacional de origem italiana Benetton, que divulgou fotomontagem em que o presidente Barack Obama aparece beijando os líderes de China e Venezuela.

A Casa Branca tem uma política de longa data de desaprovar a utilização do nome do presidente e sua imagem com fins comerciais", afirmou o porta-voz Eric Schultz, sobre os anúncios que também geraram protestos do Vaticano.

Os anúncios publicitários divulgados esta quinta-feira mostram fotomontagens de Obama, beijando na boca separadamente os presidentes da China, Hu Jintao, e da Venezuela, Hugo Chávez.

A campanha controversa já gerou protestos do Vaticano por causa de outra foto, em que o papa Bento XVI aparece beijando o imã da mesquita de Al Azhar, Ahmed el Tayeb. O Vaticano anunciou que entrará com ações legais contra a campanha.

Na quarta-feira, a Benetton informou ter retiradao a foto do pontífice da campanha, mas a imagem continua circulando em fóruns na internet.

A empresa multinacional do setor de confecções publicou as fotos como parte de uma campanha denominada "Não ao ódio" (UNHATE, em inglês), que mostra personalidades com posturas ideológicas e políticas radicamente contrárias beijando-se.

Fonte: Revista Exame

Zara adia assinatura de acordo para reparar danos por uso de trabalho escravo


Caso a grife se recuse a assinar o TAC, cujos termos não foram divulgados, o MPT adiantou que ajuizará uma ação civil pública contra a empresa

A empresa espanhola Zara, uma grife do mercado da moda, adiou a assinatura do Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta (TAC), a ser firmado com o Ministério Público do Trabalho (MPT) em São Paulo. O acordo, que deveria ser assinado amanhã (18), pretende regularizar a cadeia produtiva da grife e reparar os danos causados aos trabalhadores flagrados em regime de trabalho análogo à escravidão.
A diretoria da empresa espanhola alegou, entretanto, que já tinha compromissos agendados para sexta-feira. Caso a grife se recuse a assinar o TAC, cujos termos não foram divulgados, o MPT adiantou que ajuizará uma ação civil pública contra a empresa. Saiba mais

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Agrenco vai demitir 85% dos funcionários

A Agrenco divulgou, nesta quarta-feira, que pretende demitir 85% de seus funcionários. A empresa já havia anunciado que adotaria essa medida na semana passada, mas ainda não havia informado qual seria o tamanho do corte.
Segundo comunicado à Bovespa, os 15% remanescentes se dedicarão apenas a funções administrativas. Toda a operação fabril será suspensa. A Agrenco possui duas fábricas para esmagar grãos e produzir biocombustível – Alto Araguaia e Caarapó. Saiba mais

Plano Viver sem Limite vai qualificar 150 mil pessoas com deficiência


O governo federal prevê investir R$ 7,6 bilhões no projeto até 2014


 O plano Viver sem Limite vai oferecer até 150 mil vagas para a qualificação profissional das pessoas com deficiência. Com previsão de R$ 7,6 bilhões em investimentos até 2014, o plano lançado hoje (17) pelo governo federal busca ampliar a integração da pessoa com deficiência na sociedade.
As ações do Viver sem Limite, nome dado ao Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, estão distribuídas em quatro eixos: educação, saúde, inclusão social e acessibilidade. Saiba mais

Plataforma Liderança Sustentável - Kees Kruythoff (Unilever)

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Empresa chinesa oferece US$ 1 bi para explorar ouro em Minas Gerais

A Jaguar Mining é um dos produtores de ouro no Brasil que mais crescem e tem operações em Minas Gerais

A chinesa Shandong Gold, do grupo da Shandong Gold Mining e uma grande produtora de ouro, fez uma oferta de 1 bilhão de dólares para comprar toda a brasileira Jaguar Mining, disseram à Reuters nesta quarta-feira duas fontes familiarizadas com o assunto.
A Shandong Gold pagará em dinheiro, disseram as fontes à Reuters. Saiba mais

JAC Motors vai construir fábrica de R$ 900 mi na Bahia


Modelos custarão menos de 50.000 reais e inauguração está prevista para 2014


JAC Motors do Brasil vai construir uma fábrica no polo de Camaçari, na Bahia O investimento será de 900 milhões de reais, com 80% de capital nacional, proveniente do Grupo SHC, representante da marca no país. O restante virá da matriz chinesa.

A unidade poderá fabricar até 100.000 veículos por ano, em dois turnos de trabalho que empregarão 3.500 pessoas. Durante o anúncio, Sergio Habib, presidente da montadora no Brasil, afirmou que a JAC será a primeira grande montadora de capital majoritariamente brasileiro a focar sua produção em modelos abaixo de 50.000 reais. Saiba mais

As gafes de marketing de 2011

Em setembro, a Pepsi fez uma promoção "Leve dois, pague um" que acabou esbarrando na demanda superior ao planejado e na falta do refrigerante nas prateleiras. Resultado: a Coca-Cola, principal concorrente da marca, acabou sendo incluída na ação por alguns varejistas.

Pela promoção, que deveria durar um final de semana inteiro, cada consumidor poderia levar até 24 unidades pagando apenas por 12. O estoque programado para os dois dias, porém, durou bem menos do que isso. Conheça outras

Itaú leva à TV filme feito por cliente


Empresa leva ao ar em rede nacional o filme criado por Maria Fernanda, na ação que faz parte da campanha criada pela DM9


A paulista Maria Fernanda Gomes Capellato tem dois filhos: Camila, de quase 2 anos, e um bebê de seis meses. Ao ver o filme da campanha do Seguro de Vida Itaú, em que pai e filha aparecem em cenas do cotidiano, e saber que havia um concurso que escolheria o melhor vídeo com o tema, fez um filme com os filhos usando as ferramentas disponibilizadas no hotsite e ganhou o concurso. Leia mais

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Disney e YouTube acertam parceria para produção de vídeos

O acordo faz parte de uma estratégia para ampliar a presença na rede

O grupo de entretenimento Walt Disney e o maior portal de postagem de vídeos na internet, YouTube, chegaram a um acordo para produzir conteúdos audiovisuais em conjunto em uma estratégia para ampliar a presença na rede, publica nesta segunda-feira o jornal 'The New York Times'.

Conforme a publicação, o acordo deve ser anunciado nesta segunda-feira. As duas companhias deverão investir entre US$ 10 milhões e US$ 15 milhões para produzir séries de televisão próprias. Leia mais

Ex-diretor do Google assume cargo no Grupo RBS

O Grupo RBS, maior afiliado da Rede Globo, anuncia a contratação do executivo Deli Matsuo, ex-diretor do Google, para a posição de Vice-Presidente de Gestão e Pessoas. Deli foi diretor de Recursos Humanos para a América Latina de 2006 a 2010 na companhia americana.
Com 15 anos de experiência na área de Recursos Humanos, Deli teve passagens por empresas como Lucent, de telecomunicações, e o laboratório Allergan, no Brasil, em países da América Latina e nos Estados Unidos. Saiba mais

Andrew Mason: da entrega de rosquinhas à criação do Groupon

O americano Andrew Mason, de 31 anos, é visto como um dos empresários mais inovadores da atualidade. Pudera. Quem pensaria que um site de descontos de produtos se tornaria uma das empresas com crescimento mais acelerado, de acordo com a Forbes, à frente do Google, da Amazon e do Facebook. Essa é a ideia básica do Groupon – um misto entre “group” e “coupon”. 
Criado no Monte Líbano, um subúrbio de Pittsburgh, aos 15 anos Mason já mostrava um potencial inovador quando se arriscou na criação de um serviço de entrega de rosquinhas doces aos sábados chamado Bagel Express. Anos depois se mudou para Illinois para cursar música na Northwestern University, onde se formou em 2003 – ele toca piano e tinha uma banda de rock chamada Full Page Malvo. “A inutilidade que serviu como principal inspiração para ser útil”, costuma filosofar o americano.

Por outra comunicação

Jovens crescem num ambiente comunicacional paradigmático, onde se configura uma interação caracterizada pela transversalidade. Portanto, um relacionamento que não mais se restringe aos conteúdos produzidos pelas mídias tradicionais (televisão, rádio e impressos).

Hoje, eles produzem seu conteúdo e o disponibilizam em rede, seja através de seus blogs, microblogs e redes sociais.

Além de se diferenciar no caráter estético, com a construção e convergência de mídias e a não linearidade, a web permite a divergência de opiniões e abre espaço a discussão pública. Por isso, é um risco as mídias tradicionais e as organizações. A primeira por ter que se adaptar a estas gerações que têm outro tipo de relação com a informação e o conhecimento e a segunda por ter que mudar seus processos de gestão, ou seja, sair de uma administração que ainda vigora aos ditames do taylorismo e fordismo.

A nova cultura comunicacional determina a adaptação das organizações a essa realidade, num processo que muito se assemelha a teoria da evolução de Darwim. A geração pré y se esforça para adaptar-se ao meio, diferente daquela que já nasce persuadida pela evolução.

As empresas não são diferentes, as que surgem, têm mais facilidade de se adaptarem as novas tecnologias e as mudanças que elas causam no ambiente social. Essa nova configuração é uma ameaça as empresas acostumadas e condicionadas a um modelo mecanizado, o que torna muito mais difícil a adaptação, pois, está ligado a cultura, missão e visão organizacional que precisam ser modificadas.

Enfim, é tempo de as organizações repensarem seus modelos de gestão e adotarem a transparência financeira, social e ambiental perante os públicos, diretos e indiretos, ligados as ações institucionais, se quiserem sobreviver à evolução.

Muitos, sem citar os da geração y, já vêm se adaptando as novas mídias e utilizando-as de forma "agressiva" contra organizações que os desrespeitam como consumidores e cidadãos. Imaginem o que serão delas com a nova geração adaptada e muito mais exigente, veloz e voraz por conhecimento e interação.

Fica aqui um devaneio: por que será que as organizações não utilizam estas plataformas, com o mesmo potencial que os consumidores vêm utilizando-as, com objetivo de engajá-los e posicionar sua marca de forma ética, fortalecendo imagem e reputação organizacional?

Muitas empresas já têm, através de suas propagandas, mostrado a consciência dessa nova configuração social. Basta saber se a imagem condiz com suas atitudes e reputação.

Time Warner faz oferta de € 1 bi pela Endemol


A Endemol, criadora de vários reality shows, como o Big Brother, está em negociações com os bancos para reestruturar uma dívida de dois bilhões de euros


O grupo americano Time Warner fez uma oferta de compra à produtora holandesa de televisão Endemol de um bilhão de euros, informa o Wall Street Journal, que cita pessoas ligadas às negociações.
Um porta-voz da Endemol confirmou ao WSJ que a produtora recebeu uma oferta da gigante americana do entretenimento, mas não revelou detalhes.
A Endemol, criadora de vários reality shows, como o Big Brother, está em negociações com os bancos para reestruturar uma dívida de dois bilhões de euros herdada por sua recuperação, em 2007, pelo grupo italiano Mediaset em aliança com o banco de investimentos americano Goldman Sachs. Saiba mais

Varejo de alimentos busca lugar na internet


Redes Pão de Açúcar, Sonda e Walmart ampliam serviço de venda online de alimentos


A venda de alimentos pela internet entrou de vez na rota de expansão das varejistas brasileiras. O segmento, que nasceu nos anos 90 como um serviço adicional, passa por uma fase de ampliação nas redes Pão de Açúcar, Sonda e Walmart. Em 2010, as vendas pela internet dos supermercados somaram cerca de R$ 1,6 bilhão. Mas representam apenas 0,8% do total do setor, segundo dados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras). A modalidade perde até para o telefone, que respondeu por 3% das vendas.

O Walmart está desenhando um plano para lançar o serviço em todos os Estados onde atua." Ainda não definimos quais serão as primeiras cidades. Mas já mapeamos o mercado", diz o diretor de e-commerce da empresa, Roberto Wajnsztok. A expectativa do setor é que eles comecem a operação delivery em São Paulo no ano que vem. Saiba mais

Produção de Honda Civic 2012 é prejudicada por desastres naturais

 Civic 2012 terá considerável atraso na produção. A informação é da própria montadora, que tem sofrido com os desastres naturais no Japão e na Tailândia.

Segundo Chuck Schifsky, porta-voz da American Honda Motor Co., a Honda tem passado por problema de abastecimento.
"Estamos sofrendo de escassez de peças causada pelo terremoto no leste do Japão no início deste ano, que quase interrompeu a produção do Civic 2012. É um problema de abastecimento e não de demanda", informou Schifsky. 


Além do desastre no Japão, o porta-voz informa que a enchente na Tailândia também contribuirá com outro grande atraso na produção do carro.  Exame

Qantas oferece voos gratuitos para ter clientes de volta


Iniciativa vai custar à Qantas Airways cerca de US$ 20,7 milhões


A Qantas Airways está oferecendo voos gratuitos para passageiros que foram afetados pela decisão da companhia de manter em solo toda sua frota por conta de uma disputa trabalhista, na primeira de uma série de medidas para reconquistar a fidelidade dos clientes.
Os passageiros que não puderam viajar no final de semana passado são elegíveis a um retorno de graça dentro da Austrália ou para a Nova Zelândia, disse a empresa em comunicado neste domingo.

A iniciativa vai custar à companhia de aviação cerca de 20 milhões de dólares australianos (20,73 milhões de dólares), confirmou uma porta-voz.  Saiba mais

As mentiras de Hollywood sobre o ambiente de trabalho


Chefes horríveis, muito glamour e trabalho fácil são alguns exemplos que só acontecem na telona do cinema


Você já se perguntou como a vida daquele executivo no filme parece muito mais glamorosa do que a sua?

Seguem alguns exemplos que mostram que nem sempre o que é retratado nas telas do cinema poderia acontecer na vida real. Confira

10 empresas buscam recém-formados e estudantes

Samsung e Chemtech recebem inscrições para trainee e Coca-Cola seleciona estagiários

As inscrições para processos de seleção de trainees e estagiários estão na reta final.

Veja as empresas que estão com as inscrições abertas em ordem crescente de término das inscrições: Samsung do Brasil:
Trainee: Há oportunidades para os cursos de administração de empresas, marketing, engenharia elétrica, engenharia eletrônica e engenharia de telecomunicações. Para se candidatar, é preciso ter concluído a graduação entre dezembro de 2010 e 2011. O programa deve começar em janeiro de 2012.Inscrições: até 7 de novembro pelo site da  Samsung ou da Page Talent. Mais empresas  

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Klabin e Arauco compram área no Paraná por US$ 473,5 mi


Acordo com empresa chilena foi acertado para aquisição da Florestal Vale do Corisco

A Klabin anunciou nesta sexta-feira que acertou acordo com a chilena Arauco para a compra conjunta da Florestal Vale do Corisco por 473,5 milhões de dólares. A empresa detém 107 mil hectares de terras com 63 mil hectares de florestas plantadas no Paraná.
A compra de 100 por cento da Florestal Vale do Corisco está sendo feita pela Centaurus Holdings, empresa com 51 por cento de participação da Klabin e 49 por cento da Arauco. O desembolso do capital para aquisição ocorre este mês, informou a Klabin.
Com a aquisição, a Klabin, maior fabricante brasileira de papeis para embalagens, passará a deter uma área florestal plantada de 243 mil hectares, dos quais 110 mil estarão disponíveis para novos projetos industriais. Saiba mais

Grupo Pão de Açúcar quer zerar despesas com integração a partir de 2012

Gastos não-recorrentes no acumulado do ano, até setembro, somaram mais de R$ 44 milhões

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) pretende encerrar neste ano todos as despesas não-recorrentes referentes aos processos de integração das marcas, que começou em 2010.
Segundo Hugo Bethlem, vice-presidente da companhia, a vontade é restringir todos os gastos e não transferir nada para 2012.

"Não devemos transferir nada relevante para o próximo ano. vamos tentar fazer tudo dentro do calendário deste ano. Em 2012, vamos continuar com as capturas de sinergias", afirmou o executivo, em teleconferência com analistas, nesta sexta-feira.

Os países com as empresas mais corruptas do mundo


Elaborado pela ONG Transparência Internacional, pesquisa traz os países campeões do Índice de Suborno Empresarial

O Brasil passou de 17º para 14º lugar no ranking que avalia a disposição das empresas em pagar propina para fecharem contratos no exterior. 
Em sua sexta edição, o Bribe Payers Index analisa a disposição de empresas a oferecer suborno quando negociam fora de seu país de origem. O ranking é elaborado pela ONG Transparência Internacional (IT), que divulgou os resultados de 2011 ontem, quarta-feira.
Os Brics fazem feio na lista: Rússia e China seriam as mais corruptas, e a India fica em 9º lugar. As nações europeias Holanda e Suíça aparecem como as mais honestas. Corrupção/ Saiba mais

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Comunicação integrada não reflete o ambiente corporativo


A comunicação integrada, com poucas exceções, ainda, não reflete o ambiente corporativo. 
Os funcionários respondem, em sua maioria, ao viés mecanicista que foca a obediência aos ditames da hierarquia dominante. Assim, anula-se a criatividade, incentiva-se a competição nada saudável entre os setores que compõem a comunicação empresarial (publicidade, marketing, relações públicas, assessoria de imprensa), ao invés, de valorizar uma equipe que se foca em torno de um objetivo uno e ubíquo.

Como separar a comunicação institucional (assessoria de imprensa, relações públicas) da mercadológica (publicidade, marketing) se ambas de forma direta ou indireta devem prezar pela divulgação dos produtos ou serviços, reputação e imagem do seu empregador ou assessorado, portanto pela consolidação e fidelização da marca?

Na comunicação empresarial fica claro que o sucesso desses profissionais e, principalmente, das empresas para as quais trabalham, depende de ações integradas, levadas a prática, e não, como discurso promocional que sempre foca aspectos como responsabilidade social e postura ética.

Na era do conhecimento fica cada vez mais difícil, principalmente, pela diversificação comunicacional, que proporciona uma nova forma de interação e de produção de conteúdos, a manipulação da opinião pública.

Amadurecer quanto ao planejamento estratégico, cuja ação foque a integração das diversas funções que constituem a comunicação empresarial, com uma postura ética e responsável com todos envolvidos, é uma das atitudes mais importantes àquela empresa que pretende, como principal objetivo, agregar valor e fidelizar a sua marca, o seu serviço ou produto.

Seria positivo, para oferecer produtos de ótima qualidade, valer-se da utilização de mão de obra escrava? Com certeza perderia muitos clientes que se importam com isso. Nos dias de hoje, as redes sociais influenciam e muito a opinião pública.

Enfim, a comunicação empresarial é fundamental dentro do quadro de uma empresa ou organização. É ela a responsável, se bem conduzida, pela construção da reputação e imagem positiva no que se refere aos diferentes stakeholders.

Ao trabalhar com a comunicação institucional temos que nos preocupar com tudo o que acontece no local de trabalho, com sua função social, não deve ser apenas um negócio.
Portanto, precisamos ter uma visão global que envolva todas as áreas e não apenas o seu interesse comercial.

Enfim, somos responsáveis por transmitir, se quisermos obter sucesso em nossas ações, as práticas de governança corporativa, principalmente, aquelas que se referem à sustentabilidade, aos públicos consumidores, colaboradores, formadores de opinião, classe política ou empresarial, acionistas e comunidade.

Sustentabilidade não é filantropia

O princípio da sustentabilidade vai muito além de ações pontuais de assistencialismo ou filantropia. Não devemos considerá-lo, somente, em ações momentâneas e isoladas.


Práticas sustentáveis devem fazer parte do planejamento estratégico, portanto, intrinsecamente ligadas ao modelo de gestão organizacional, ser de caráter permanente, equilibrando resultados financeiros, sociais e ambientais.


Apesar de agregar valor e competitividade a uma empresa, um processo de gestão sustentável, não deve ser considerado com o fim exclusivo de gerar lucros.


A sustentabilidade vem de encontro a uma prática ampla e, por muitas vezes, difícil de gerir, de acordo com os interesses de todos os públicos envolvidos pelas ações organizacionais. Respeitando seus stakeholders e desenvolvendo práticas que valorizem e respeitem esses públicos, com certeza, o lucro seria conseqüência inevitável de um processo responsável e altruísta.


Por fim, a governança corporativa não deve se apoderar desta prática com a idéia de se promover como empresa cidadã, pois não se trata de uma ação de marketing, mas, sim, da sua promoção e valoração de acordo com sua responsabilidade, real preocupação e poder de ação, quanto as questões sociais, ambientais e economicas, seja no ambiente em que se insere ou na sociedade como um todo.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Marina Silva aponta os 7 pilares da sustentabilidade

“O desenvolvimento sustentável não é uma maneira de fazer, é uma maneira de ser.” A afirmação foi feita pela ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, que participou nesta segunda-feira do EXAME Fórum de Sustentabilidade, em São Paulo.

“O ser sustentável do século XXI não diz respeito apenas ao fazer. O ser sustentável do século XXI diz respeito a uma visão de futuro, a um ideal de vida a ser vivenciado agora e no futuro. É uma maneira de ser.”
Em palestra a uma plateia de empresários e especialistas, Marina disse que o conceito amplo de sustentabilidade envolve sete dimensões – e não apenas as quatro descritas pela ONU. Além da sustentabilidade econômica, social, ambiental e cultural, Marina incluiu a ética, a política e a estética 
Saiba mais

Chrome se torna principal navegador da América do Sul

Navegador ainda principiante se comparado aos principais concorrentes, o Google Chrome parou de só assustar o Internet Explorer, da Microsoft, e o Mozilla Firefox; agora ele efetivamente toma os mercados.

A América do Sul se tornou, em outubro, o primeiro continente onde o browser da gigante de buscas lidera, segundo dados da StatCounter divulgados pelo Google Discovery. O Chrome já tem 39% do mercado local contra 37% do IE e 22% do Firefox.

No Brasil essa troca de papeis deve acontecer no começo do ano que vem. Atualmente o Chrome possui 35,5% de participação por aqui, o IE, 40%, e o Firefox, 23%; mas já perto de abril essas porcentagens serão de 42% (Google), 37% (Microsoft) e 20% (Mozilla).

Em escala global é o IE que domina, com 40,5% de share (participação), enquanto o Firefox aparece em segundo com 26,5% e só então vem o Chrome, com 25%. 
Fonte: Exame 

Uma Plataforma parágrafo Inspirar Líderes

Uma Plataforma para Inspirar Líderes from Ideia Sustentável on Vimeo.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

MOVIMENTO PLATAFORMA LIDERANÇA SUSTENTÁVEL COM GUILHERME LEAL - NATURA

Guilherme Leal (Natura) from Ideia Sustentável on Vimeo.

YouTube vai criar canais similares aos da TV

o YouTube anunciou parcerias com diversos produtores de entretenimento nos Estados Unidos. O motivo: transformar o serviço numa espécie de canal de TV a cabo na web. 
Segundo comunicado, publicado no blog oficial do serviço, o YouTube também fechou acordos com personalidades e empresas que produzem notícias, filmes e cobrem o mundo esportivo. Saiba mais

As 5 marcas de maior audiência nas redes sociais

Com perfis bastante cheios nas três redes sociais, a Claro Brasil é hoje a marca de maior audiência no país, de acordo com o Index Social. O principal destaque é a conta da operadora no Twitter.
Em 2010, a empresa fechou um contrato com o ex-jogador Ronaldo pelo qual ele passaria a administrar o perfil como se fosse seu. E deu certo. Na época, cerca de um ano e meio atrás, a Claro tinha 33 mil seguidores. Hoje, sob o usuário "ClaroRonaldo" são quase 2,5 milhões de seguidores, que recebem diariamente promoções de produtos e serviços da operadora, mas também brincadeiras, fotos e comentários do Fenômeno sobre coisas do seu dia a dia. Tecnologia

6 grandes empresas de tecnologia com sérios problemas a resolver

Kodak, HP, Yahoo!, Nokia, RIM e Motorola são nomes emblemáticos do mundo da tecnologia. Cada uma na sua área, essas empresas foram líderes e inspiraram muitas outras a seguir seus passos. Mas agora elas estão em crise. Algumas enfrentam a amarga experiência de ver seus produtos ser considerados ultrapassados, sua participação no mercado encolher e seu valor despencar. Em certos casos, o cenário é de um rápido e inesperado colapso. Em outros, é de uma estagnação que se arrasta durante anos. Para a Motorola Mobility, o problema é a incerteza do que virá depois da compra pelo Google. Confira, a seguir, os erros e as transformações que levaram essas seis empresas a perder importância no mercado e o que poderá acontecer com elas.  Crise

Klabin registra prejuízo de R$ 243,055 mi no terceiro tri

A Klabin, maior fabricante de papéis do Brasil, encerrou o terceiro trimestre de 2011 com prejuízo atribuído aos controladores de R$ 243,055 milhões, ante lucro líquido de R$ 225,706 milhões em igual período do ano passado.
O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) do trimestre cresceu 10% para R$ 277,406 milhões, ao passo que o anotado no terceiro trimestre do ano passado foi de R$ 252,106 milhões. A margem Ebitda foi de 28%, queda de dois pontos percentuais ante igual período do ano passado. Negócios

Vale é alvo da China em nova política para minério de ferro

A China, maior compradora de minério de ferro do mundo, disse que conversou com Vale SA, Rio Tinto Group e BHP Billiton Ltd. para formular uma nova política de preços diante da queda do produto no mercado à vista.
“Esperamos definir um novo mecanismo de preços estável, transparente, justo e sensato”, disse Zhang Changfu, vice- presidente do conselho e secretário geral da Associação de Ferro e Aço da China, a repórteres em Pequim. “Queremos fazer algo mais organizado e saudável”. Negócios

domingo, 30 de outubro de 2011

5 desafios de Tim Cook, o novo CEO da Apple

Há pouco mais de dois meses, o engenheiro industrial nascido no Alabama Tim Cook, de 51 anos, recebeu a coroa do rei. Ocupa o trono – o posto de CEO – de uma das mais admiradas e valiosas companhias do mundo, a Apple, cujo valor de mercado ultrapassa os 370 bilhões de dólares.
Apesar da admiração que o cargo pode provocar, os desafios que Cook terá pela frente não são pequenos, tampouco invejáveis. Em primeiro lugar, ele deve ser para sempre comparado a seu antecessor, Steve Jobs, cofundador da Apple e sua principal força criativa. Desafio

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Como a alemã Siemens montou uma máquina de investigação de fraudes que resultou na demissão de 109 funcionários no último ano


Até o início de outubro, o executivo mineiro Adilson Primo fazia planos de deixar a presidên­cia da Siemens no Brasil apenas em 2012 — após dez anos no cargo e mais de três décadas de carreira naquela que é uma das maiores fabricantes de equipamentos do mundo.


Sob seu comando, a subsidiária brasileira cons­truiu oito novas fábricas, apresentou taxas de crescimento superiores às das unidades da China e da Índia e faturou cerca de 4 bilhões de reais no ano fiscal concluído em setembro de 2010.
Aos 58 anos de idade, Primo também se sentava no con­selho de administração da Natura e cogitava outras propostas para assumir cargos semelhantes. Tudo mudou na manhã do dia 11 de outubro, terça-feira. Ética

Toddynho: Dilemas enfrentados por empresas q/ veem suas marcas prejudicadas por uma crise de confiança


Faltando três dias para o fim de setembro, a preo­cupação da Pepsico do Brasil em relação ao Toddynho, um dos principais produtos de seu portfólio, era apenas planejar as comemorações dos 30 anos da marca, a partir de janeiro de 2012. Festas, campanhas publicitárias e promoções estavam previstas.

Sucesso de vendas entre crianças e adultos, líder de mercado com participação de quase 50% entre os achocolatados prontos, o Toddynho respondeu sozinho por 20% do faturamento anual de 4 bilhões de dólares que a Pepsico registrou no país no ano passado. Saiba mais

De acordo com especialista corporações devem enxergar a sustentabilidade como questão de sobrevivência


Nos últimos anos, o termo sustentabilidade tem ocupado uma posição de destaque. Além de uma necessidade para preservar os recursos naturais, tornou-se também uma tendência estratégica a ser seguida pelas grandes organizações. Todavia, muitos têm dificuldade em perceber tais mudanças e em como aderir às mesmas.
Para entender mais sobre este tema tão falado, conversamos com Gabriel Rossi, estrategista, consultor de Marketing, autoridade em e-Branding na América Latina, colunista de portais como Mundo do Marketing, colaborador de veículos como Istoé Dinheiro, HSM, TV Globo, Bandnews, e, ainda, docente da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Confiram

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Grandes indústrias fluminenses terão que declarar emissões de gás carbônico


Nos próximos dias, as grandes indústrias fluminenses estarão recebendo formulários de declaração de emissões, em que terão de informar a quantidade de gás carbônico emitida em cada unidade, especificando a fonte de energia que movimenta a empresa.
Segundo o secretário do Ambiente do Rio, Carlos Minc, as informações vão formar um banco de dados que servirá de base para as compensações a serem exigidas no processo de renovação das licenças ambientais das companhias.
“Dessa forma, começamos a atuar pelo cumprimento das metas de redução de emissões de gases de efeito estufa, conforme consta no Decreto do Clima, assinado no mês passado pelo governador Sérgio Cabral”, disse Minc por meio de sua assessoria de imprensa. Mercado Ético

Pesquisa do Ibope revela que apenas 48% das empresas possuem políticas de sustentabilidade

O Ibope realizou uma pesquisa com 400 médias e grandes empresas brasileiras e multinacionais atuantes no Brasil, dos ramos da indústria, comércio e serviços, para saber como o empresariado vê e trata a questão ambiental.
O estudo mostra que 94% dos entrevistados dizem ter conhecimento sobre o assunto. Porém, apenas 48% das empresas ouvidas têm políticas de sustentabilidade com metas e ações planejadas. Outras 45% praticam ações pontuais e 7% afirmam não ter qualquer medida para um modelo de gestão sustentável.
Em 52% das entrevistas, as áreas que elaboram e executam as ações são distintas. Das áreas responsáveis pela execução, em mais de 40% das empresas são as equipes de marketing e comercial que geram as ações. Mercado Ético

Descubra o que é Economia Criativa para o Desenvolvimento

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Plataforma Liderança Sustentável - Teaser

Faltam marcas fortes para empresas brasileiras se internacionalizarem

Apesar do bom momento da economia brasileira e da imagem geral positiva do Brasil no exterior, o país não é reconhecido em termos de empresas que atuam internacionalmente. O número de companhias nacionais que são conhecidas em todo o mundo é muito pequeno perto de outros países em crescimento, como a China, por exemplo.
Alguns pontos precisam melhorar para as empresas brasileiras se aventurarem mais, como um modelo de educação eficiente, estímulos aos empresários e incentivo do setor público. As empresas com mais chance são as que têm a classe média como público-alvo e, na hora do investimento, é preciso um estudo cauteloso dos mercados para decidir em qual entrar. As avaliações são do professor e economista norte-americano Tamer Cavusgil. Saiba mais

Android passa iPhone e responde por 44% dos aplicativos baixados

O Android, sistema operacional do Google, ultrapassou o iOS, da Apple, e se tornou pela primeira vez a plataforma líder no mercado de download de aplicativos móveis. No segundo trimestre, o Android respondeu por 44% do total de apps baixados, enquanto que o iOS ficou com participação de 31% no período, revelou a ABI Research.
O número global de aplicativos móveis baixados pelos usuários deve mais do que triplicar este ano, totalizando 29 bilhões, contra download de nove bilhões de apps registrado em 2010. Tecnologia

Romero Rodrigues, do BuscaPé, conversa com universitários nesta quarta

Acontece nesta quarta-feira edição do circuito “Liderança na Prática”, na Fundação Getúlio Vargas, unidade São Paulo, com a participação do CEO e fundador do site BuscaPé, Romero Rodrigues.
O evento promovido pela revista Exame e a Fundação Estudar é um workshop gratuito com a presença de líderes empresariais que compartilham suas experiências e histórias de sucesso.
Evento realizado em parceria com empresas juniores e universidades brasileiras, universitários poderão conhecer a história de Rodrigues, que aos 21 anos, junto com três amigos, fundou o site BuscaPé. Conhecimento

6 posturas de risco para a sua imagem no ambiente corporativo

Carreira não se faz apenas de metas atingidas ou bom resultado ao fim de cada ciclo, mas também (e, em alguns momentos, principalmente) pela imagem que você constrói sobre si mesmo pelo caminho.Nesse ponto, os assuntos e opiniões que partem da sua baia, e-mail e boca são decisivos para essa construção.
“Tudo tem uma devida medida. O profissional precisa saber usar o bom senso”, diz o consultor organizacional Eduardo Shinyahsiki. “Eu não vou ficar reclamando das notas baixas do meu filho no ambiente de trabalho”.

Para Reinaldo Passadori, presidente do Instituto Passadori, não ter essa noção clara é um sinal de imaturidade. “A maturidade faz com que as pessoas tomem consciência de que assumiram um compromisso”. E que esse contrato traz uma série de posturas e responsabilidades adequadas – ou não.

Confira seis posturas que podem prejudicar sua reputação na empresa:

5 dicas para encarar reuniões “chatas”

As reuniões fazem parte da sua rotina no trabalho e a sua presença é indispensável? Se ao ouvir a palavra reunião você já associa com perda de tempo, é hora de tentar reverter essa situação.
Em reuniões que são informativas ou impositivas, prestar atenção torna-se uma difícil tarefa. Mas demonstrar desinteresse nas reuniões de trabalho não traz benefício nenhum ao profissional.
Assim como atender o celular dentro da sala, se distrair com o laptop, bater incessantemente os dedos na mesa, participar de conversas paralelas são atitudes incorretas que demonstram falta de comprometimento. Comportamento

terça-feira, 25 de outubro de 2011

C&A terá de indenizar cliente vítima de preconceito

A C&A terá de pagar 8.000 reais a uma cliente que foi agredida verbalmente por uma funcionária de uma loja no Rio de Janeiro. A indenização foi determinada pela 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, segundo o site do jornal O Estado de S.Paulo.
Ao tentar fazer um cartão de crédito da loja, a cliente teve seu RG negado pela supervisora da loja, que teria dito tratar-se de um documento falso. A funcionária rasgou o documento na frente de outras pessoas, e, em meio à confusão, chamou a mulher de “macaca” e “crioula”, de acordo com o Estadão. Saiba mais