segunda-feira, 31 de outubro de 2011

MOVIMENTO PLATAFORMA LIDERANÇA SUSTENTÁVEL COM GUILHERME LEAL - NATURA

Guilherme Leal (Natura) from Ideia Sustentável on Vimeo.

YouTube vai criar canais similares aos da TV

o YouTube anunciou parcerias com diversos produtores de entretenimento nos Estados Unidos. O motivo: transformar o serviço numa espécie de canal de TV a cabo na web. 
Segundo comunicado, publicado no blog oficial do serviço, o YouTube também fechou acordos com personalidades e empresas que produzem notícias, filmes e cobrem o mundo esportivo. Saiba mais

As 5 marcas de maior audiência nas redes sociais

Com perfis bastante cheios nas três redes sociais, a Claro Brasil é hoje a marca de maior audiência no país, de acordo com o Index Social. O principal destaque é a conta da operadora no Twitter.
Em 2010, a empresa fechou um contrato com o ex-jogador Ronaldo pelo qual ele passaria a administrar o perfil como se fosse seu. E deu certo. Na época, cerca de um ano e meio atrás, a Claro tinha 33 mil seguidores. Hoje, sob o usuário "ClaroRonaldo" são quase 2,5 milhões de seguidores, que recebem diariamente promoções de produtos e serviços da operadora, mas também brincadeiras, fotos e comentários do Fenômeno sobre coisas do seu dia a dia. Tecnologia

6 grandes empresas de tecnologia com sérios problemas a resolver

Kodak, HP, Yahoo!, Nokia, RIM e Motorola são nomes emblemáticos do mundo da tecnologia. Cada uma na sua área, essas empresas foram líderes e inspiraram muitas outras a seguir seus passos. Mas agora elas estão em crise. Algumas enfrentam a amarga experiência de ver seus produtos ser considerados ultrapassados, sua participação no mercado encolher e seu valor despencar. Em certos casos, o cenário é de um rápido e inesperado colapso. Em outros, é de uma estagnação que se arrasta durante anos. Para a Motorola Mobility, o problema é a incerteza do que virá depois da compra pelo Google. Confira, a seguir, os erros e as transformações que levaram essas seis empresas a perder importância no mercado e o que poderá acontecer com elas.  Crise

Klabin registra prejuízo de R$ 243,055 mi no terceiro tri

A Klabin, maior fabricante de papéis do Brasil, encerrou o terceiro trimestre de 2011 com prejuízo atribuído aos controladores de R$ 243,055 milhões, ante lucro líquido de R$ 225,706 milhões em igual período do ano passado.
O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) do trimestre cresceu 10% para R$ 277,406 milhões, ao passo que o anotado no terceiro trimestre do ano passado foi de R$ 252,106 milhões. A margem Ebitda foi de 28%, queda de dois pontos percentuais ante igual período do ano passado. Negócios

Vale é alvo da China em nova política para minério de ferro

A China, maior compradora de minério de ferro do mundo, disse que conversou com Vale SA, Rio Tinto Group e BHP Billiton Ltd. para formular uma nova política de preços diante da queda do produto no mercado à vista.
“Esperamos definir um novo mecanismo de preços estável, transparente, justo e sensato”, disse Zhang Changfu, vice- presidente do conselho e secretário geral da Associação de Ferro e Aço da China, a repórteres em Pequim. “Queremos fazer algo mais organizado e saudável”. Negócios

domingo, 30 de outubro de 2011

5 desafios de Tim Cook, o novo CEO da Apple

Há pouco mais de dois meses, o engenheiro industrial nascido no Alabama Tim Cook, de 51 anos, recebeu a coroa do rei. Ocupa o trono – o posto de CEO – de uma das mais admiradas e valiosas companhias do mundo, a Apple, cujo valor de mercado ultrapassa os 370 bilhões de dólares.
Apesar da admiração que o cargo pode provocar, os desafios que Cook terá pela frente não são pequenos, tampouco invejáveis. Em primeiro lugar, ele deve ser para sempre comparado a seu antecessor, Steve Jobs, cofundador da Apple e sua principal força criativa. Desafio

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Como a alemã Siemens montou uma máquina de investigação de fraudes que resultou na demissão de 109 funcionários no último ano


Até o início de outubro, o executivo mineiro Adilson Primo fazia planos de deixar a presidên­cia da Siemens no Brasil apenas em 2012 — após dez anos no cargo e mais de três décadas de carreira naquela que é uma das maiores fabricantes de equipamentos do mundo.


Sob seu comando, a subsidiária brasileira cons­truiu oito novas fábricas, apresentou taxas de crescimento superiores às das unidades da China e da Índia e faturou cerca de 4 bilhões de reais no ano fiscal concluído em setembro de 2010.
Aos 58 anos de idade, Primo também se sentava no con­selho de administração da Natura e cogitava outras propostas para assumir cargos semelhantes. Tudo mudou na manhã do dia 11 de outubro, terça-feira. Ética

Toddynho: Dilemas enfrentados por empresas q/ veem suas marcas prejudicadas por uma crise de confiança


Faltando três dias para o fim de setembro, a preo­cupação da Pepsico do Brasil em relação ao Toddynho, um dos principais produtos de seu portfólio, era apenas planejar as comemorações dos 30 anos da marca, a partir de janeiro de 2012. Festas, campanhas publicitárias e promoções estavam previstas.

Sucesso de vendas entre crianças e adultos, líder de mercado com participação de quase 50% entre os achocolatados prontos, o Toddynho respondeu sozinho por 20% do faturamento anual de 4 bilhões de dólares que a Pepsico registrou no país no ano passado. Saiba mais

De acordo com especialista corporações devem enxergar a sustentabilidade como questão de sobrevivência


Nos últimos anos, o termo sustentabilidade tem ocupado uma posição de destaque. Além de uma necessidade para preservar os recursos naturais, tornou-se também uma tendência estratégica a ser seguida pelas grandes organizações. Todavia, muitos têm dificuldade em perceber tais mudanças e em como aderir às mesmas.
Para entender mais sobre este tema tão falado, conversamos com Gabriel Rossi, estrategista, consultor de Marketing, autoridade em e-Branding na América Latina, colunista de portais como Mundo do Marketing, colaborador de veículos como Istoé Dinheiro, HSM, TV Globo, Bandnews, e, ainda, docente da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Confiram

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Grandes indústrias fluminenses terão que declarar emissões de gás carbônico


Nos próximos dias, as grandes indústrias fluminenses estarão recebendo formulários de declaração de emissões, em que terão de informar a quantidade de gás carbônico emitida em cada unidade, especificando a fonte de energia que movimenta a empresa.
Segundo o secretário do Ambiente do Rio, Carlos Minc, as informações vão formar um banco de dados que servirá de base para as compensações a serem exigidas no processo de renovação das licenças ambientais das companhias.
“Dessa forma, começamos a atuar pelo cumprimento das metas de redução de emissões de gases de efeito estufa, conforme consta no Decreto do Clima, assinado no mês passado pelo governador Sérgio Cabral”, disse Minc por meio de sua assessoria de imprensa. Mercado Ético

Pesquisa do Ibope revela que apenas 48% das empresas possuem políticas de sustentabilidade

O Ibope realizou uma pesquisa com 400 médias e grandes empresas brasileiras e multinacionais atuantes no Brasil, dos ramos da indústria, comércio e serviços, para saber como o empresariado vê e trata a questão ambiental.
O estudo mostra que 94% dos entrevistados dizem ter conhecimento sobre o assunto. Porém, apenas 48% das empresas ouvidas têm políticas de sustentabilidade com metas e ações planejadas. Outras 45% praticam ações pontuais e 7% afirmam não ter qualquer medida para um modelo de gestão sustentável.
Em 52% das entrevistas, as áreas que elaboram e executam as ações são distintas. Das áreas responsáveis pela execução, em mais de 40% das empresas são as equipes de marketing e comercial que geram as ações. Mercado Ético

Descubra o que é Economia Criativa para o Desenvolvimento

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Plataforma Liderança Sustentável - Teaser

Faltam marcas fortes para empresas brasileiras se internacionalizarem

Apesar do bom momento da economia brasileira e da imagem geral positiva do Brasil no exterior, o país não é reconhecido em termos de empresas que atuam internacionalmente. O número de companhias nacionais que são conhecidas em todo o mundo é muito pequeno perto de outros países em crescimento, como a China, por exemplo.
Alguns pontos precisam melhorar para as empresas brasileiras se aventurarem mais, como um modelo de educação eficiente, estímulos aos empresários e incentivo do setor público. As empresas com mais chance são as que têm a classe média como público-alvo e, na hora do investimento, é preciso um estudo cauteloso dos mercados para decidir em qual entrar. As avaliações são do professor e economista norte-americano Tamer Cavusgil. Saiba mais

Android passa iPhone e responde por 44% dos aplicativos baixados

O Android, sistema operacional do Google, ultrapassou o iOS, da Apple, e se tornou pela primeira vez a plataforma líder no mercado de download de aplicativos móveis. No segundo trimestre, o Android respondeu por 44% do total de apps baixados, enquanto que o iOS ficou com participação de 31% no período, revelou a ABI Research.
O número global de aplicativos móveis baixados pelos usuários deve mais do que triplicar este ano, totalizando 29 bilhões, contra download de nove bilhões de apps registrado em 2010. Tecnologia

Romero Rodrigues, do BuscaPé, conversa com universitários nesta quarta

Acontece nesta quarta-feira edição do circuito “Liderança na Prática”, na Fundação Getúlio Vargas, unidade São Paulo, com a participação do CEO e fundador do site BuscaPé, Romero Rodrigues.
O evento promovido pela revista Exame e a Fundação Estudar é um workshop gratuito com a presença de líderes empresariais que compartilham suas experiências e histórias de sucesso.
Evento realizado em parceria com empresas juniores e universidades brasileiras, universitários poderão conhecer a história de Rodrigues, que aos 21 anos, junto com três amigos, fundou o site BuscaPé. Conhecimento

6 posturas de risco para a sua imagem no ambiente corporativo

Carreira não se faz apenas de metas atingidas ou bom resultado ao fim de cada ciclo, mas também (e, em alguns momentos, principalmente) pela imagem que você constrói sobre si mesmo pelo caminho.Nesse ponto, os assuntos e opiniões que partem da sua baia, e-mail e boca são decisivos para essa construção.
“Tudo tem uma devida medida. O profissional precisa saber usar o bom senso”, diz o consultor organizacional Eduardo Shinyahsiki. “Eu não vou ficar reclamando das notas baixas do meu filho no ambiente de trabalho”.

Para Reinaldo Passadori, presidente do Instituto Passadori, não ter essa noção clara é um sinal de imaturidade. “A maturidade faz com que as pessoas tomem consciência de que assumiram um compromisso”. E que esse contrato traz uma série de posturas e responsabilidades adequadas – ou não.

Confira seis posturas que podem prejudicar sua reputação na empresa:

5 dicas para encarar reuniões “chatas”

As reuniões fazem parte da sua rotina no trabalho e a sua presença é indispensável? Se ao ouvir a palavra reunião você já associa com perda de tempo, é hora de tentar reverter essa situação.
Em reuniões que são informativas ou impositivas, prestar atenção torna-se uma difícil tarefa. Mas demonstrar desinteresse nas reuniões de trabalho não traz benefício nenhum ao profissional.
Assim como atender o celular dentro da sala, se distrair com o laptop, bater incessantemente os dedos na mesa, participar de conversas paralelas são atitudes incorretas que demonstram falta de comprometimento. Comportamento

terça-feira, 25 de outubro de 2011

C&A terá de indenizar cliente vítima de preconceito

A C&A terá de pagar 8.000 reais a uma cliente que foi agredida verbalmente por uma funcionária de uma loja no Rio de Janeiro. A indenização foi determinada pela 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, segundo o site do jornal O Estado de S.Paulo.
Ao tentar fazer um cartão de crédito da loja, a cliente teve seu RG negado pela supervisora da loja, que teria dito tratar-se de um documento falso. A funcionária rasgou o documento na frente de outras pessoas, e, em meio à confusão, chamou a mulher de “macaca” e “crioula”, de acordo com o Estadão. Saiba mais

Estilo duro de Jobs afastou algumas pessoas, diz biógrafo

Jobs, co-fundador da Apple, revolucionou múltiplos setores com seus produtos de ponta, mas não era o melhor administrador do planeta, disse seu biógrafo Walter Isaacson.

Jobs mudou o rumo da computação pessoal durante suas duas passagens pelo comando da Apple, e em seguida revolucionou o mercado da comunicação móvel, mas ainda que genial e inspirador ele era conhecido também pela rispidez, que ocasionalmente se indispunha com colegas e investidores devido ao radicalismo de suas posições.
"Ele não era uma pessoa calorosa e querida", disse Isaacson em entrevista ao programa "60 Minutes", da rede de TV CBS, no domingo. "Não era o melhor administrador do planeta. Na verdade, talvez tenha sido um dos piores." Leia mais

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

INICIE A SEMANA DE FORMA SUSTENTÁVEL: PLATAFORMA LIDERANÇA SUSTENTÁVEL - José Luciano Penido - Fibria

Vale convida 8 agências para briefing

A concorrência que está sendo realizada pela Vale, uma das maiores mineradoras do mundo, para escolha de agência de publicidade, entrou em uma segunda fase e não em sua etapa final. Na última quarta-feira (19), circularam informações no mercado sobre um possível número de três agências finalistas, que estariam na disputa pela conta do anunciante, atualmente atendida pela Africa. Saiba mais

Brasil deve melhorar imagem corporativa

Embora o Brasil venha galgando posições, ano a ano, em rankings internacionais sobre a força da marca das nações, a imagem corporativa do país ainda precisa avançar. Fortalecê-la tem ligação direta com o processo de internacionalização das empresas nacionais e com a venda de produtos de maior valor agregado. 

Esta é a avaliação do economista Tamer Cavusgil, pesquisador da Georgia State University (EUA), que esteve em São Paulo na semana passada para um simpósio internacional de administração e marketing na ESPM.
“O Brasil tem uma imagem muito favorável no ambiente externo, mas largamente devido a suas tradições culturais e belezas naturais. É hora de mostrar os empresários brasileiros, os cientistas, engenheiros e companhias nacionais. Não apenas jogadores de futebol de renome mundial”, afirmou.
“Por que o mundo conhece mais a escalação da Seleção Brasileira que as companhias do país?”, questionou. Empresas como Braskem e Vale já se queixaram de que enfrentaram problemas em suas operações internacionais pela associação de seus processos e produtos a elementos como samba e Carnaval. “O consumidor, antes de comprar um produto, primeiro considera a imagem do país de origem, onde ele é fabricado”, analisou. Leia mais

Fiat estreia nova campanha de varejo


Com abrangência nacional, a campanha é composta por sete filmes para TV aberta, anúncios de mídia impressa, spots, ações para internet e enxoval completo para ponto de venda.
Os filmes mostram que as ofertas da Fiat são tão incríveis que vale chegar à concessionária das maneiras mais inusitadas - de carro alegórico, de patinete, de pogobol, bicicleta, perna de pau, carrinho de supermercado, carrinho de mão, cavalo, mesa de mágico -, o importante é sair de lá com um Fiat “zerinho”.
O conceito também é divulgado nos principais portais da internet, além de sites segmentados. Os internautas são direcionados para uma página receptiva, onde sua intenção de compra é indicada diretamente para as concessionárias Fiat.  Exame

Pesquisa indica que brasileiros preferem ler notícias no papel


Um total de 73 milhões de brasileiros prefere os jornais em sua edição impressa para se manterem informados, 46% mais que os 50 milhões de cidadãos que escolheram o formato eletrônico, segundo uma pesquisa do instituto Datafolha divulgada neste domingo.

De acordo com o estudo, elaborado em março e abril deste ano com entrevistas realizadas em 179 cidades de todo o país, a televisão aberta continua como a favorita da população para acompanhar as notícias, com 90% do total.  Leia mais

Comunicação corporativa ganha destaque dentro das empresas

Paulo Nassar, diretor geral da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial - Aberje, afirma que os profissionais de comunicação estão cada vez mais bem cotados pelas empresas. “A comunicação empresarial é tão importante que deveria ser comandada pelo presidente da empresa. As questões ligadas à vida empresarial sempre produzem controvérsias em inúmeros pontos de vista. Se os principais dirigentes e os comunicadores profissionais dessa empresa não colocarem toda a organização para discutir essas questões, a empresa vai ter problemas. A comunicação empresarial está dentro de um contexto muito complexo. Você tem que trabalhar bem a técnica e aliar a ética e estética em relação às questões empresariais”, explica ele. Leia mais

Divulgado o ranking das Melhores Agências de Comunicação para Trabalhar


Foram conhecidos nesta segunda-feira, dia 17 de outubro, as agências presentes no ranking das Melhores Agências de Comunicação para Trabalhar, de acordo com a pesquisa do Great Place to Work.
Esse é o segundo ano da participação da categoria Agências de Comunicação, fruto de uma parceria entre a Associação Brasileira de Propaganda – ABP e o Great Place to Work, que desenvolve a pesquisa em diversos países. Participaram da pesquisa este ano 110 agências.
A pesquisa conta com o apoio Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), Associação Brasileira de Agências de Publicidade (ABAP) e da Associação de Marketing Promocional (Ampro), Associação Brasileira de Marketing Direto (Abemd), Interactive Advertising Bureau Brasil (IAB Brasil) e Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje). Confiram

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Quase 90% das agências querem Facebook para próximas campanhas


Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos pela Strata revela que 89% das agências pretendem usar o FACEBOOK  nas campanhas no quarto trimestre deste ano. 
Nos primeiros três meses de 2011, o digital teve preferência de 34% das agências entrevistadas, 1% a menos que a TV. A diferença é grande em relação a 2008, quando a TV detinha 60% e o digital ficava com 12%.
O YouTube ultrapassou o Twitter e se classificou como a segunda mídia preferida das campanhas nas mídias socias. Foram 39% da rede de vídeos contra 37% do microblog.
O estudo levou em conta 900 agências. Exame

Executivos não entendem os consumidores digitais


A maioria de altos executivos da indústria de mídia e entretenimento no mundo (91%) não aproveita as informações individuais do consumidor para viabilizar a entrega de conteúdos personalizados. Isso dificulta o aproveitamento de oportunidades para o crescimento das receitas, que pode ser potencializado pelas tecnologias digitais da atualidade, de acordo com uma recente pesquisa da Accenture.


O estudo, intitulado Reshaping the business for sustainable digital growth, também revelou que 95% dos executivos não possuem fortes capacidades digitais para gerenciamento do relacionamento com o consumidor e mais da metade dos respondentes (58%) ainda está no estágio inicial do desenvolvimento dessas capacidades. Saiba mais

McDonald´s deve ir à Câmara para explicar denúncia de exploração de funcionários

A rede de fast food McDonald´s terá de prestar esclarecimentos à Câmara dos Deputados para explicar denúncias sobre as políticas salariais e de jornada de trabalho de seus funcionários. A audiência ainda não tem data marcada.
O pedido foi motivado após denúncias do Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Bares e Restaurantes do estado de São Paulo (Sinthoresp). Em um vídeo feito pelo órgão, uma recrutadora do McDonald´s afirma que cada funcionário receberá 2,52 reais por hora – o que totaliza 380 reais por mês, inferior aos 545 reais mensais do salário mínimo. O sindicato também acusa o Sindifast, que representa os trabalhadores em fast food, de agir em favor da rede, que, no Brasil, pertence à Arcos Dorados. Saiba mais

SEXTA-FEIRA SUSTENTÁVEL: 3º PARTE DA SÉRIE PLATAFORMA SUSTENTÁVEL COM Héctor Nuñez, ex-presidente do Walmart Brasil

Assessoria de imprensa e a segmentação da mídia


Houve um tempo em que o relacionamento com a mídia dependia, prioritariamente, dos bons contatos do assessor de imprensa ou da sua intuição, pródiga em descobrir oportunidades de divulgação.

Como é possível perceber, mesmo analisando superficialmente o cenário da mídia atual, as coisas se modificaram bruscamente nos últimos anos, particularmente com o advento da segmentação, o crescimento dos jornais regionais e o aparecimento do jornalismo on-line e das redes sociais, entre outros fatores.

Com certeza, ter bom trânsito nas redações ainda continua valendo bastante e é decisivo em ambientes menos amplos (nem sempre funciona nas megalópoles), quando a relação, muitas vezes, entre organizações e imprensa ocorre de maneira quase fraternal (para muitos casos, o adjetivo correto é promíscuo). PortalImprensa 

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Polícia apreende lixo hospitalar vendido em loja de tecidos

Após receber uma denúncia de que uma loja no centro de Ilhéus (a 465 km de Salvador) vendia tecidos hospitalares usados, a polícia foi ao local fazer uma averiguação e apreendeu, na última quarta-feira, quase um tonelada do material. De acordo com a titular da Delegacia de Furtos e Roubos de Ilhéus, Andreia Oliveira, entre os objetos havia lençóis, fronhas, jalecos médicos, luvas, máscaras, calças e camisas, todos usados e sujos com manchas de sangue.
Ainda segundo a policial, entre os fardos recolhidos havia a inscrição "Material infectante", e, na rouparia, logomarcas de clínicas e hospitais de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Pernambuco. O proprietário da loja não foi localizado pela polícia, mas o filho dele, Bruno Santos, foi ouvido e, em seguida, liberado. Na delegacia, o rapaz afirmou que compra o material com nota fiscal, como sendo "restos de retalhos". Ele disse ainda que vendia os produtos para "lojas e casas de saúde da região". Saiba mais

As oportunidades do turismo sustentável


Embora cada um de nós tenha uma profissão diferente, todos somos turistas. Pelo menos uma vez por ano, durante as férias, gostamos de visitar novos lugares, conhecer novas culturas e relaxar. Sempre planejei meus roteiros cuidadosamente e, desde que passei a atuar na área de desenvolvimento sustentável do Banco, tenho estado ainda mais atento a práticas turísticas mais responsáveis.
Hoje, quando vou escolher um destino, minha análise ultrapassa as belezas naturais e atrações turísticas. Preocupo-me também com a comunidade do entorno, com a preservação desse local e com a administração do estabelecimento onde vou ficar hospedado. Quero saber se existem iniciativas que minimizem os impactos ambientais e sociais que a atividade turística pode causar. Mercado Ético

Empresas sustentáveis e comunicação responsável

Nos dias de hoje, a sustentabilidade empresarial exige posturas éticas, incluindo a comunicação responsável. Afinal, a forma como uma empresa se comunica com o consumidor pode se traduzir em credibilidade e fidelização.

Em função da já identificada preferência dos consumidores por produtos e serviços socioambientalmente responsáveis acompanhamos, com grande frequência, uma verdadeira avalanche de produtos querendo se passar por verdes, ecológicos ou sustentáveis. Na maioria dos casos, a ética foi deixada de lado, prevalecendo a falsidade ideológica, pela omissão de fatores essenciais de julgamento e, até mesmo, a propaganda enganosa. Sociedade Sustentável

Caixa eletrônico compra celulares velhos e paga em dinheiro


Quem possui montes e mais montes de celulares antigos sempre se pergunta o que fazer com eles. Que tal reciclá-los e ainda ganhar uma graninha em troca? A empresa norte-americana EcoATM criou uma espécie de caixa eletrônico que recompensa as pessoas que descartarem seus aparelhos velhos - o que inclui tocadores de MP3.
Segundo o Engadget, programas de reciclagem de aparelhos celulares já existem, mas levam muito tempo para serem concluídos. Com o EcoATM o processo leva apenas cinco minutos: tudo que se precisa fazer é depositar o aparelho na máquina e aguardar para "rechear" a carteira.
O EcoATM avalia o celular ou MP3 player do usuário visual e tecnicamente. O processo é gravado a partir de uma etiqueta de identificação. O escâner visual analisa as condições físicas do aparelho, e na sequência o usuário precisa conectar o dispositivo a um cabo de força na própria máquina. Tecnologia Verde

Lei de sustentabilidade demanda menos lixo e mais reciclagem


Gestão integrada e gerenciamento de resíduos sólidos são duas das expressões que mais aparecem na redação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Estabelecida pela Lei 12.305, de agosto do ano passado, a PNRS reúne definições sobre o destino correto de diferentes tipos de lixo, como pilhas e baterias, eletroeletrônicos, agrotóxicos e materiais de construção, entre outros. O texto também determina quem é responsável por qual parte desse processo, e cria parâmetros de incentivo à utilização de materiais recicláveis, ao consumo sustentável e à redução de rejeitos.
Segundo o texto da lei, só serão considerados rejeitos os materiais que não puderem ser tratados ou recuperados por "processos tecnológicos disponíveis e economicamente viáveis". Ou seja, o que normalmente se chama de "lixo" ainda tem vida longa depois de ir para os sacos pretos, e os atores sociais devem tentar o que lhes for possível para que os produtos produzidos, vendidos e consumidos não morram nas lixeiras. Aliás, a lei sugere que se evite, antes, a geração de resíduos sólidos, e que quando isso não for possível, diminua-se a quantidade produzida. Tecnologia Verde

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Newsweek divulga ranking das empresas mais verdes


Cada vez mais estão surgindo rankings e listas das empresas mais engajadas com as questões climáticas e ambientais. Muitos são os institutos e organizações que realizam esses levantamentos e podemos dizer que existe até uma certa obsessão em tentar classificar as companhias como sustentáveis. 
O lado negativo dessa proliferação dos rankings é que pode resultar no que chamamos de Greenwashing, quando negócios não tão amigáveis ao meio ambiente muitas vezes realizam ações mínimas para apenas conseguir figurar nessas listas e assim poder utilizar a palavra “sustentabilidade” em suas propagandas. Mercado Ético

Gestão eficiente é desafio nas regiões metropolitanas


O Brasil tem hoje 37 RMs e três Rides (regiões metropolitanas que englobam municípios de mais de um estado). Neste grupo, no entanto, existem RMs como a de São Paulo, com 39 municípios e 19 milhões de habitantes, e de Tubarão (SC), com apenas 129 mil habitantes. Essas diferenças dificultam a formulação de políticas públicas comuns de desenvolvimento urbano.
A constatação está no Comunicado 116 – Desafios contemporâneos na gestão das Regiões Metropolitanas, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), durante coletiva pública na última quinta-feira (13), em Brasília. O estudo analisou a institucionalização das regiões metropolitanas brasileiras depois da Constituição Federal de 1988 e apontou os desafios para a organização desses espaços. Mercado Ético

Entidades não governamentais são responsáveis pelo abastecimento de água em 60% das cidades brasileiras


A existência de instrumento regulador do sistema de esgotamento sanitário ainda é incipiente em todas as regiões brasileiras. Na Região Sudeste, apenas 30% dos seus municípios detêm leis para regular a questão do saneamento. No Norte, o percentual cai para menos de 5%.
O Atlas do Saneamento 2011, divulgado nesta quarta-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), destaca esses e outros dados a partir de uma releitura da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico 2008 (PNSB). Mercado Ético

Alcoa cria escritório regional para América Latina


A empresa de alumínio norte-americana Alcoa anunciou que vai criar o escritório regional Latin America & Caribbean (LA&C) para acelerar o crescimento na região e que dois altos executivos vão assumir novas responsabilidades. As mudanças serão efetivadas a partir de 1º de janeiro de 2012.
Franklin Feder se tornará executivo-chefe regional da LA&C e vai liderar o novo escritório, reportando-se ao chairman e CEO da empresa, Klaus Kleinfeld. Feder supervisionará o Conselho Regional da América Latina, que reunirá todos os grupos de negócios da Alcoa em um esforço focado em conduzir a agenda de crescimento da empresa. Saiba mais

Especilaistas brasileiros e espanhóis debatem em São Paulo o desenvolvimento sustentável

De segunda (17/10) até quinta-feira (20/10), diversos atores sociais – representantes de empresas, de governos, estudantes, professores – participam do Encontro Ibero-Americano sobre Desenvolvimento Sustentável (EIMA 8), em São Paulo.
Grandes temas da sustentabilidade como gestão de recursos hídricos, planejamento de cidades sustentáveis, economia verde e inclusiva, e o desafio energético serão tratados por especialistas brasileiros e por uma delegação espanhola que está no Brasil.  Mercado Ético

Petrobras terá investimento de US$ 3,4 bilhões na Amazônia

A  Petrobras investirá US$ 3,4 bilhões de dólares nos próximo quatro anos na ampliação da produção e na melhoria da Província Petrolífera de Urucu, no coração da floresta amazônica.
A empresa aplicará esse valor na extração e produção de gás e petróleo e em obras de infraestrutura, segundo anunciaram dirigentes da companhia num encontro com jornalistas realizado nesta segunda.  Saiba mais 

Um em cada três executivos já teve problemas com funcionários nas redes sociais

Para 40% dos executivos brasileiros, a quebra de regras de etiqueta digital prejudica muito a imagem do profissional.
Erros no ambiente digital podem afetar a imagem no trabalho. É o que diz uma pesquisa realizada pela Robert Half, especializada em recrutamentos, com 300 gerentes de todo o Brasil. Segundo o estudo, 70% dos profissionais já enviaram e-mail errado ou copiaram algum destinatário por engano. Tecnologia

Google fracassou em 36% de seus produtos

O Google pode ser considerado uma potência em termos de inovação na web. Mas também deve ser lembrado pelas suas várias tentativas que fracassaram.

A mais recente delas é o Buzz, que teve seu desligamento anunciado na semana passada.
De acordo com um levantamento do blog The Next Web, desde 1998, o Google já lançou 251 produtos independentes (sem considerar melhorias para publicidade e experimentos dentro de projetos). Destes, 90 foram cancelados – cerca de 36% do total.
Segundo o blog, do total de projetos, o Google teve oito grandes fracassos: Answers, Lively, DodgeBall, Wave, Buzz, Nexus One, Orkut e GoogleTV.  Saiba mais

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Suspeito de desviar 6 milhões de euros, ex-CEO da Siemens pode abrir consultoria

O ex-CEO Adilson Antonio Primo foi demitido da Siemens na última semana. Ele teria desviado 6 milhões de euros da empresa alemã no Brasil, acusação que ele nega prontamente. Seja como for, com essa “experiência” no currículo, ele pensa em abrir uma consultoria.

A informação foi veiculada neste domingo pelo jornal Folha de S. Paulo, que conseguiu entrevistar o executivo. “Estamos com uma absoluta falta de mão de obra qualificada. Então acho que a pessoa que tem a experiência que eu tenho pode entrar numa área de consultoria”, disse Primo. Exame

Construindo “Fábrica de Líderes”

Importante ter em mente que no futuro serão necessários líderes em quantidade muito maior que no passado. As grandes empresas estão se reestruturando em unidades negociais menores para se tornarem mais competitivas. Em vez de poucos líderes no topo da pirâmide como no passado, as empresas competitivas passaram a necessitar de muitos líderes em todos os níveis. Leia mais

Samsung quer proibir venda do iPhone na Austrália e Japão

O grupo sul-coreano alega que o modelo viola várias de suas patentes registradas

Seul - O grupo sul-coreano Samsung Electronics apresentou à justiça uma ação para proibir a venda do novo iPhone da Apple, o 4S, no Japão e Austrália, alegando que o modelo viola várias de suas patentes registradas.

A Samsung apresentou as demandas em tribunais de Tóquio e no estado de Nova Gales do Sul (Austrália).

Desde abril, o grupo sul-coreano a americana Apple travam uma batalha jurídica, com uma troca de acusações sobre cópia de tecnologia e design. Exame

Problema com Toddynho não vai mais acontecer, diz Pepsico


Executivo responsável pelo produto afirmou a EXAME que falha foi pontual e que a empresa agiu corretamente. 


Na semana passada, a confirmação de que unidades do Toddynho, um dos produtos mais vendidos pela Pepsico no Brasil, chegaram às prateleiras contaminados com detergente, abalou a estrutura e a imagem da companhia no país.

Em entrevista a EXAME.com, Vladmir Maganhoto, diretor da unidade de negócios Toddynho, afirmou que o problema não pode ser atribuído nem a falha de equipamento, nem a erro humano.  “Houve uma falha pontual no processo como um todo, não especificamente em um equipamento ou em uma atividade”, disse o executivo.


Trabalhador que faz home office pode incluir até mesmo adicional noturno

O trabalho à distância ou o chamado home office tem sido uma prática comum em diversas empresas no Brasil. A modernização das relações de trabalho e as inovações tecnológicas nas formas de comunicação trouxeram flexibilidade para empresas e funcionários. Segundo a Sociedade Brasileira de Teletrabalho (Sobratt), o Brasil conta com aproximadamente 10 milhões e seiscentos mil pessoas que exercem suas atividades profissionais fora do escritório da empresa, modalidade que cresce, em média, 10% ao ano. revistafator

Comunicação Organizacional para Pequenas Empresas

O processo de estruturação nasce com um empreendedor, que ao ver o crescimento do volume de tarefas, por causa do desenvolvimento, têm que contratar colaboradores e agrupá-los de forma hierárquica em funções, sendo: vendas, marketing, produção, recursos humanos, etc. Caso este agrupamento de atuação e habilidades for feita sem critérios, pode comprometer a comunicação, interna e externa, entre a empresa e os seus clientes, devido ao excesso de burocracia que será criada para manter um padrão no atendimento. Com o passar do tempo, a complexidade aumenta, acontecendo o inchaço funcional e se não houver a profissionalização da Administração, a sobrevivência desta empresa estará com os dias contados. Leia na integra

O processo de marketing em redes de cooperação

As redes de cooperação surgiram em resposta a um mercado globalizado e competitivo e são uma tendência atual, principalmente no mercado farmacêutico. Neste mercado as pequenas e médias empresas (PMEs) têm mais dificuldades em concorrer, para tanto se associam para crescer ou até para sobreviver. As redes proporcionam ganhos competitivos que fortalecem as empresas associadas. Esses são obtidos através de diversos benefícios, sendo um dos principais o processo de marketing coletivo. Assim, o presente artigo trata dos dois temas que estão em constante evolução, rede de cooperação e marketing, e busca saber qual o nível de desenvolvimento do processo de marketing coletivo em duas redes de cooperação do varejo farmacêutico. Leia na integra

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Para terminar a sexta -feira de forma Sustentável: Paulo Nigro - Plataforma Liderança Sustentável

CROWDSOURCING: A NOVA ONDA DA CRIAÇÃO COLETIVA E COLABORATIVA


Em sintonia com a tendência global do crowdsourcing – termo inglês usado para designar a criação coletiva e colaborativa de conhecimento – acaba de ser inaugurada a YouCreate  agência focada nesse conceito.  Desenvolvida especificamente para oferecer soluções de marketing, propaganda e comunicação, ela põe as empresas em contato com designers, redatores, marqueteiros e consultores de todo o país para criar soluções de  comunicação, web, promoção e branding, entre outros.

A agência foca-se em um modelo muito fácil de ser utilizado: basta fazer um cadastro e postar o briefing do serviço de Marketing a ser desenvolvido, bem como o orçamento disponível para a ação.  A proposta será analisada pelos profissionais registrados no site que, em resposta, enviarão seus projetos.  Além do ganho de qualidade permitido pelo processo coletivo, em alguns casos pode haver uma economia de até 90% em relação as alternativas tradicionais.

Para Marcello Ursini, sócio fundador da YouCreate, o principal benefício desse modelo é gerar inclusão de quem não está no epicentro do mundo da criação e do marketing.  “Este formato de agência amplia o alcance dos fornecedores de marketing e criação de todas as regiões do País e inclui as milhares empresas que hoje precisam, mas não tem acesso a tais talentos”, detalha.

O rol de serviços disponíveis é bastante amplo e engloba  ferramentas on e offline.  Os serviços podem ser utilizados tanto por um restaurante que queira reformular seu cardápio, por uma clínica que precise modernizar os uniformes de sua equipe ou sua sinalização interna, como por uma multinacional em busca de soluções para promoções em mídias sociais.

O serviço foi concebido para atender, principalmente, pequenas e médias empresas de todo o Brasil, mas tem estrutura que permita solucionar questões de marketing  de grandes corporações. No caso de campanhas, é possível realizar todas as etapas do processo de forma colaborativa, desde a criação, até a publicação do anúncio.

Para facilitar a vida de quem está contratando os serviços, o site já indica o teto mínimo de preço para cada categoria – o que acaba sendo também uma garantia para os prestadores de serviços cadastrados -- e, também, media a relação entre criativos e clientes, inclusive em casos de ruído de comunicação. 

Empresários de Tecnologia da Informação e Comunicação, de olho na Copa de 2014

Especialistas de renome nacional e internacional deram dicas para os empresários, que participam do Programa Sebrae 2014, executado nos 12 estados-sede da Copa, incluindo o Paraná. “Copa não é só estádio de futebol ou aeroporto. É um evento muito maior, cheio de oportunidades. Devemos subentender que vários elos da cadeia produtiva serão impactados com o evento”, disse Dagoberto Hajjar, formado em Matemática e Física Nuclear pela Universidade de São Paulo (USP), consultor com mais de 25 anos de experiência em TI e negócios.
Para Hajjar, os empresários paranaenses precisam se preparar. “Assim como no varejo, em TI, as vendas acontecem quando os clientes estão ‘encantados’. Não podemos perder vendas, por exemplo, por falhas tecnológicas”, alertou o especialista, lembrando que os turistas, esperados para a Copa no Brasil, estarão cada vez mais informatizados, com seus iPhone, iPad e similares. “Os turistas vão buscar informações online, nas farmácias, hotéis, restaurantes, lojas, teatros, cinemas. As empresas de TI têm um campo imenso pela frente”. Saiba mais